05 maio 2014

[Resenha] Verão Cruel - Alyson Noel

alyson noel
Título: Verão Cruel
Autor(a): Alyson Noel
Editora: Novo Século
Gênero: Romance
Sinopse: Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão..
"Parece que estou vagando, tentando me prender a uma casa que eu provavelmente nunca mais verei, me prender a um pai que está mais interessado em sua vida nova do que na antiga, me prender a uma amiga que provavelmente nunca foi tão amiga assim, e me prender a um cara que provavelmente nem se lembra do meu nome, muito menos do fato de ter passado quase quatro horas me beijando e tentando tirar o meu vestido, antes de usar nosso último minuto e meio juntos para tirar a minha virgindade."
Como meu primeiro contato com a narrativa de Alyson Noel, posso dizer que estou curiosa por seus outros livros, a autora conseguiu ser doce e amadurecer uma personagem em menos de 200 páginas de forma a me deixar com saudades. Isso sem falar na ilha paradisíaca onde a história se passa, Tinos na Grécia.


Para Colby Cavendish sua vida acabou, vivendo em meio a um caos entre pais que estão se divorciando, sob orientação de uma psicóloga e advogados de seus pais ela foi mandada para a isolada ilha Tinos, na Grécia, onde vive sua tia Tally, passar as férias de verão

Acontece que Colby acabou de se integrar ao grupo dos populares da Califórnia e perderá todas as festas e eventos, perigando perder a amizade de Amanda e o "amor" de Levi. Para piorar a situação, na casa de sua tia, não há computador, nem sequer televisão. Ainda assim, ela não consegue persuadir os pais e parte para Tinos.

Após vários dias isolada em seu quarto e se recusando a participar da rotina da casa, Colby sai para um passeio e descobre um cybercafé, onde passará muitos dias de suas férias alimentando um blog sobre suas férias falidas, chamado "Verão Cruel". Mas foi em um churrasco em sua casa que colby descobrirá um meio de sair da frente do computador e descobrir as maravilhas da ilha e da vida simples, e amadurecer lindamente, o nome dele? Yannis!

Tive que resumir bem a história porque temos apenas 178 páginas. O livro é um romance epistolar, não se limitando à cartas apenas, mas cartões postais, e-mails, um diário e o blog da Colby. Esse conjunto foi capaz de transmitir a história perfeitamente, não nos fugindo muitos detalhes.

Inicialmente Colby estava bem chata e fechada a novas experiências, mas conforme as coisas foram acontecendo, ela foi amadurecendo e aprendendo tanto sobre a vida, que chegou a me fazer refletir sobre muitos temas.


  • Porque a necessidade ser amiga das populares e caçoar de pessoas inteligentes para se sentir parte de alguma coisa? Como deixamos nos influenciar tanto por essas amizades?
  • Porque cedemos aos interesses de caras que nunca gostaram da gente, apenas nos manipularam com palavras doces, mas cheias de veneno?
  • Porque culpar nossos pais e responsabilizar sua felicidade separados por nossa infelicidade? Será que são obrigados a permanecerem juntos e infelizes para que tenhamos uma falsa impressão de família?
  • Porque julgamos tanto as pessoas por seus gostos e hábitos sem ao menos dar uma chance de conhecer quem são de verdade?
  • Será mesmo que precisamos do que queremos???


Parece um romance bobinho, mas se engana quem pensa assim, tem muita coisa por trás dessa roupagem jovem, talvez esse seja realmente o objetivo, fazer os jovens refletirem, amadurecerem!

O Yannis é um fofo, um príncipe cheio de princípios; Tally é tão compreensiva e aberta que faz com que você se simpatize de cara; até o Petros, dono do cybercafé que vivia expulsando Colby de lá consegue um lugar em nosso coração.

Agora, para tudo! Não consegui ler o livro sem pesquisar onde ele passa, e quero dividir esse paraíso com vocês: conheçam Tinos!



Eu adorei o livro e posso classificá-lo como um "lobo na pele de cordeiro". Não se engane, pegue-o e leia!
"E isso mostra que o LAR, assim como o PARAÍSO, é apenas um estado mental" Pág 175
Beijos

17 comentários:

  1. Olá, Chrys
    Adorei sua resenha. Não conhecia esse livro, mas gostei muito do enredo. Achei legal acompanhar a história por cartas, email, diário e blog.
    E ainda tem a Grécia. Com certeza, quero ler esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Chrys, ainda não conheço o trabalho da autora, mas estou querendo ler este livro, gosto muito de livros que tenham como pano de fundo a Grécia, onde eu sonho conhecer um dia.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. quero ler algum do Alyson, mas não sei por que não quero começar com esse!
    tenho um pé atrás, algo assim!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Uau! QUe lugar fascinante! De ve em quando tb procuro na net o lugar onde o livro é ambientado... adoro imaginar como seria estar lá. E uma paisagem grega realmente imprime muito romantismo à narrativa, como pode Colby ficar trancada com toda essa beleza à sua volta?
    Ainda não li a autora, tenho um livro dela, Em busca de Zöe. Acho que me animei para conhecer sua escrita.
    Uma leitura assim, leve e adolescente, tb tem pontos para refletir e pode ser uma grata surpresa, como de fato foi pra vc. Bom saber que os jovens têm nos livros direcionados para eles vários temas instigantes e que podem mudar certas opiniões erradas.

    ResponderExcluir
  5. Flor mesmo vocẽ tirando muitos questionamentos a respeito de nossas ações adolescentes e porque não adultas de egoísmo, acho que o livro não me atiçou de maneira nenhuma, acho que essas mesmas perguntas e questionamentos conseguimos em outras leituras, mas não é a minha praia um romance adolescente com fundo de rebeldia não! hihihih, esse eu passo sem dó!

    ResponderExcluir
  6. Oi Chrys, adorei a resenha e os questionamentos que a história te suscitou. Sem contar que o local e que ela foi ambientada é lindo. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  7. Confesso que tenho um pouco de medo da narrativa da Alyson, eu acompanhava _ isso, acompanhaVA _ a série os Imortais dela. O primeiro livro é maravilhoso, mas a Alyson conseguiu destruir tudo nas continuações e eu abandonei a série... Por isso tenho receio, e o tema nem era tão complicado assim, aliás, nem era complicado.
    O livro Verão Cruel como você disse é bem pequeno, mas ainda não sei... Não compraria, se alguém me emprestasse eu até leria, mas sem expectativas.

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito de livros assim, com personagens fenomenais e com uma trama que tem conteúdo reflexivo por trás da história. Acho que vou adorar esse!
    obs: Que lugar maravilhoso, um sonho!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oie Chrys!! Dei uma sumida por conta da facu, mas voltei! hehehe. SObre o livro, meu Deus essa ilha é um paraíso e com certeza eu queria ir passear lá, acho que nem lembraria de computador, celular e tudo mais, hehehe. Achei bacana a ideia do blog Verão Cruel, rsrsrs e nossa Colby deve estar passando por um período realmente difícil, porém é muito bom ver que ela amadurece no decorrer da história. Amo personagens assim, que estão em meio a conflitos, mas que no decorrer da narrativa eles vão descobrindo como ser feliz e vão amadurecendo. Ainda não li nada da Alyson, mas espero muiiito mesmo que eu possa ler esse livro!

    Beijos!


    Meu Diário

    ResponderExcluir
  10. Oi, Chrys!

    Tenho um montão de livros da Alyson aqui em casa (10 ou 11, se não me engano), mas não li nenhum. Sempre que me animo para começar "Os Imortais", leio uma resenha dizendo que a escrita dela é chata, arrastada, etc. Posso garantir que você me animou de novo! Se eu gostar da dita cuja série, vou procurar os outros livros dela, e Verão Cruel será o primeiro.

    Beijos,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Chrys-linda! Menina, não dei nada para esse livro quando soube do seu lançamento… Aliás, achei o título incoerente com o paraíso apresentado na capa, mas agora com seus comentários entendi melhor (rs). Confesso que não lerei esse livro, apesar da minha curiosidade ter borbulhado um pouquinho enquanto lia sua resenha. Só não "ferveu", entende? (rs)
    Beijo carinhoso!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Pelo título, imaginei toda uma história de suspense, adrenalina, assassinatos em massas... Mas, ok! HAUHSUHA Acho que a ideia da escritora foi bem original e o melhor: são menos de 200 páginas! Ultimamente tenho investido em leituras curtas e acho que seria uma ótima opção.

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito da resenha! Parece ser uma leitura bem leve, mas gosto muito de saber que a autora soube criar um enredo bem construído e cativar o leitor em tão poucas páginas. Parece ser um livro muito bom. :)
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Chrys! Apesar de a Alyson ser muito famosa tenho certo receio em relação aos livros dela e nunca peguei um para ler, sempre achando que poderia estar lendo algo melhor. Não conhecia esse livro dela e fico mais animada sabendo que você gostou tanto da leitura. Talvez eu comece conhecendo a autora através de Verão Cruel. Tinos é linda!

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Deixei meu comentário aqui mas acho que o blogger me sacaneou :/
    Nunca li um livro da Alyson por receio de ser ruim, algumas pessoas adoram e outras odeiam e agora estou um pouco mais exigente com as leituras e fiquei com medo de ''perder'' tempo com uma leitura que não sairia do mais ou menos. Mas confesso que fiquei bem animada com essa resenha. Não conhecia o livro mas gostei da premissa e parece que mesmo em poucas páginas a autora consegue aprofundar um pouco na história e trazer algo bacana. Ah sem falar que adorei Tinos, vou até procurar mais fotos =D

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Adorei o lugar em que se passa, realmente parece ser uma ótima leitura!

    ResponderExcluir
  17. Uma autora que é bem comentada, mas ainda não li nada dela =(
    Este parece ser bem divertido e me interessei. O cenário também ajuda né? Acho que o livro deve ter uma história bacana.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!