22 maio 2014

[Resenha] As Gêmeas - Saskia Sarginson

Atenção top comentaristas: esta resenha será computada no top de maio!

Título: As Gêmeas 
Autor(a): Saskia Sarginson
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance/Drama
Nº de pág: 320

Sinopse: As gêmeas Isolte e Viola eram inseparáveis na infância, mas se tornaram mulheres muito diferentes: Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda de Londres, namora um fotógrafo e vive em um bairro descolado. Viola, desesperadamente infeliz, luta contra um transtorno alimentar e não faz questão de se ajustar a nenhum grupo. O que pode ter acontecido para levar as gêmeas a seguirem trajetórias tão desencontradas? À medida que as duas jovens começam a reviver os eventos do último verão em família, terríveis segredos do passado vêm à tona – e ameaçam invadir suas vidas adultas.
Saskia Sarginson conta a história das gêmeas dando um esboço bem realista e contundente da infância das duas, em capítulos alternados entre passado e presente

A relação conturbada mas amorosa com a mãe, a infância livre e solta com as quais foram criadas, as consequências, das "talvez" inconsequências da mãe que queria criar as filhas sem sujeita-las a certas conveniências e regras da sociedade, mas talvez fazendo com que elas ficassem um pouco alienadas. 

A amizade com dois garotos de uma vila próxima fizeram com que alguns anos de suas vidas fossem mais felizes, tanto para elas, quanto para eles, e um acontecimento horrível que fez mudar o futuro de todos, todos eles. 

No romance de estréia de Saskia Sarginson foge pouco do lugar comum, me encantou primeiramente pela capa, depois pela temática das irmãs e por ultimo pelo suspense de um mistério. Vamos aos meus comentários. 

Fiquei relativamente perdida com o inicio da história, não sabia quem era quem ou em que período estava se passando a história, se era apenas uma lembrança de uma das irmãs, ou se era um fato presente e atual. 

O livro se arrasta por muitos capítulos até que o leitor (ou essa leitora) conseguisse encontrar o ritmo do livro, ou da autora, ou das irmãs, ou sei la de que. 

Enfim acho que até que gostei dessa forma cadenciada de ir desenvolvendo e desenrolando os mistérios, talvez só por isso eu achei vontade de seguir até o final. 

Mas calma, nem tudo esta perdido, a história tem consistência, e conseguiu com que eu fosse até o fim, e me surpreendesse com ele. Porém o livro termina sem "fim". Ou o fim é justamente para nossa imaginação trabalhar. 

Viola e Isolte cresceram livre de pressões às quais outras crianças era submetidas, sua mãe era meio hippie e gostava de viver assim, logo, as crianças eram naturebas e diferentes das outras crianças. 

Encontram amizade com dois meninos, o que faz com que descubram um mundo um pouco diferente, onde as mães cuidam melhor dos filhos, onde existem casa com muitos irmãos, enfim, uma vida diferente da qual elas estão acostumadas. 

As meninas estão acostumadas a se embrenhar na mata com eles para participar de varias aventuras, e a mãe delas não liga muito pra isso, porém um dia ela se apaixona por um homem que tem uma filha, as meninas não aceitam bem essa relação e torcem para que ela não de certo. Porém uma tragédia muda o rumo de tudo

Durante o livro inteiro isso fica bem claro e tentamos de toda forma descobrir o que aconteceu de fato para Viola estar internada sem vontade de viver, e Isolte apesar de bem sucedida viver de aparências, fica bem claro que as duas tem questões mal resolvidas do passado e isso só vamos saber bemmmm no finalzinho do livro. 

Confesso (de novo pra ficar bem confessado) que fiquei meio confusa com a alternância entre narradores e passado e presente, acho que isso deveria ser mais claro, porque nos confunde um pouco durante a leitura. 

A história entre as irmãs é linda, mostra um relacionamento que apesar de conturbado tem muito amor, prova de que a mãe dela tinha razão, o amor é a base de tudo. 

Não sei, não sei se gostei, se não gostei do final, a escrita é bem construída, o mistério esta ali presente, os motivos são contundentes, tem força, mas não sei, estou confusa, acho que por ser um livro de estréia palmas para ela, vou ficar numa nota mediana e esperar ansiosamente o próximo lançamento. 







Saskia Sarginson (autora)

Sobre a autora: As Gêmeas é o primeiro romance de Saskia Sarginson. Ela cresceu em Suffolk, na Inglaterra, no meio da floresta. A autora tem quatro filhos – incluindo gêmeas idênticas – e mora em Londres.





Um Beijo

15 comentários:

  1. Desejei esse livro desde que li a sinopse e essa é a primeira resenha que leio. Apesar dos pontos negativos, acho que eu faria essa leitura sem pensar muitas vezes. Primeiro porque gosto do gênero e segundo porque histórias que envolvem conflitos familiares e os problemas psicológicos muitas vezes resultante desses conflitos. Agora é torcer pra ganhar, né?!

    Mais uma vez, ótima resenha! Bastante esclarecedora e objetiva.

    ResponderExcluir
  2. Pois é... eu tb tenho muita curiosidade com essa leitura.Fiquei seduzida pela sinopse, pela promessa de mistério e suspense... mas achei que a coisa não desenrola a contento.
    Gosto muito quando a narrativa alterna tempo passado e presente, mas sem deixar isso bem delineado faz uma confusão danada na cabeça do leitor... Já sobre um final que deixa o leitor imaginando: adoro. Gosto de pensar possibilidades e, mais ainda, de discutir com quem leu e ver sob outra ótica.
    Acho que é mais um daqueles que 'poderia ter sido e não foi'.
    Ler para divertir

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sara
    Gostei muito da sua resenha. Achei o enredo desse livro interessante, fiquei curiosa para saber o que acontece com as gêmeas. Apesar de o livro ser confuso, gostaria de ler. A capa é muito bonita e chama a atenção.

    ResponderExcluir
  4. confesso que não sei se leio ou não leio, achei a história em si muito confusa e pela sinopse não entendo bem a proposta da autora e esse final abrangente e sem delimitação me incomoda um pouco!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Tem horas que é impossível classificar claramente um livro. Não é apensas gostar ou não, e isso pode ser complicado explicar.
    Eu ainda não o li, mas estou curiosa com o enredo.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha! Indicou bem os pontos positivos e negativos, e me deu uma boa visão do que esperar para esta leitura! Parabéns pela resenha ^^

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  7. Vou confessar que estou de olho nesse livro desde o lançamento apenas pela linda capa e pela sinopse mas é claro que iria ler algumas resenhas antes porém se fosse pra comprar sem ter lido qualquer resenha eu compraria, sim sou dessas mesmo haha
    Eu gostei demais desse livro, gosto muito de história envolvendo família e gosto ainda mais quando tem um mistério envolvido. Não gostei do ponto em que você disse que o livro nós deixa confuso, aonde não sabemos quem está narrando ou se é um fato do passado e que se arrasta até entrar a parte do mistério, me desanimei um pouco mas eu acho que mesmo com isso eu lerei.
    Ótima resenha.
    Beijos
    http://the-universe-of-books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não sei se depois de ler sua resenha quero ler não! Fiquei super confusa, e depois de tantos "pecados confessados" eu também vou confessar: não gosto de leituras que fiquem muito abertas à nossa imaginação para nós fazermos um fim ao nosso gosto! Parece que o autor não sabia terminar e deixa que a gente faça o trabalho por ele!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro também me conquistou primeiramente pela capa e o título! Eu tenho duas irmãs gêmeas e já escrevi um conto com irmãs gêmeas então... Acho que não preciso explicar muito o porquê de eu querer ler este livro! A forma como você descreveu a maneira que ele é construído soou como um desafio para mim, é complicado quando a história é difícil de "pegar" mas ao mesmo tempo é interessante porque você — pelo menos eu — se dedica mais. É muito difícil escrever qualquer coisa — quem dirá um livro — então sempre tento entender o que o autor quer que eu veja ali, largo uma história só se ela for chata demaaais, e essa, mesmo com alguma dificuldade, tenho certeza que não vou largar quando for ler!

    ResponderExcluir
  10. Nossa Sara estou super curiosa pra ler esse livro porque a capa dele é muito linda e a sinopse me chamou a atenção. Achei bacana a autora ir desenrolando a história aos poucos e dá um quê de mistério ao enredo e nos fazer descobrir tudo só no finalzinho. Só que fiquei um pouco desanimada com o fato dela alternar as narrações e não deixar isso tão explícito, confesso que as vezes isso torna a leitura desconfortável. Achei interessante a autora deixar o final meio aberto, pra fazer com que a gente imagine um! Enfim quero muito ler esse livro! Ótima resenha flor!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  11. Confesso (de novo pra ficar bem confessado) kkkkk ai Sara! Adorei a resenha mas confesso bem confessado também que estou confusa se gostei e fiquei ou não com vontade de ler. O livro parece lindo mas acho que eu iria empacar na leitura. Que livro confuso menina, nem li e até eu estou confusa. Mas fiquei curiosa com essa tal tragédia e pra conferir a relação familiar entre as protagonistas.

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Muito boa sua resenha, mas não tenho muita vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho o livro, mas não sei quando vou lê-lo.
    Tenho vários outros livros na frente kkkkkkkkkk Mas com certeza quero ler em breve, parece uma ótima história.

    ResponderExcluir
  14. Bem... o que posso te dizer é que não senti muita firmeza neste livro. Lendo a sinopse até que fiquei curiosa, mas na resenha, pude notar o quanto o livro é confuso e cansativo. Não sei se vou ler agora ou depois. Vou pensar um pouco. Quem sabe mais pra frente? Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá', Sara! Adorei a resenha. É a primeira que leio sobre este livro e, de um jeito estranho, a história me fez pensar em Efeito Borboleta. Sabe, quando eles eram crianças e uma tragédia mudou tudo? Gosto muito de dramas familiares, mas confesso que o final aberto nem sempre cai bem nesse tipo de história (haha). Acho que me sentiria tentada a enviar um e-mail para a autora e descobrir como diabos termina! (rs)
    Enfim, se tiver oportunidade, lerei o livro.

    Beijo carinhoso =*

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!