08 maio 2014

[De tudo um pouco] Quando o passado não passa

Você já se pegou relembrando com saudade algum momento do passado, desejando ardentemente viver de novo aquela história, aquele beijo, ou simplesmente deixando de cometer alguns erros?

Eu já! Várias e várias vezes revivi momentos intensos com muita saudade, desejando ter uma máquina do tempo. Várias vezes me peguei pensando no que faria se o acaso colocasse bem na minha frente o amor da minha vida... até pouco tempo atrás, eu não sabia o que faria, sentiria ou diria... Hoje eu sei, porque o destino me pregou essa peça e foi tão inesperado que eu simplesmente entrei em choque, deixei o queixo caído, não consegui proferir mais do que "oi" e saí andando procurando a enfermaria mais próxima por estar tendo um mini ataque cardíaco! (exagerooo)

Você pode dizer: Oi?! Mas a situação não estava muito boa pro meu lado, rs. É, ele não estava sozinho. E quando a gente ama (mas eu digo amor de verdade, daqueles pra vida toda, daqueles que você sente frio na barriga só de ouvir o nome e não vendo há anos), a gente deixa a pessoa livre pra ser feliz, não se impõe e confia nas escolhas de Deus!

Enfim, o que isso tem a ver com livros, nada? Tudooooo!

Nessas 3 histórias que lhes apresento agora, mulheres como nós, em algum momento de suas vidas se deparam com seus passados escuros. Com enredos parecidos e tramas absolutamente surpreendentes, eu lhes apresento 3 dicas de leitura em que o passado está presente, são eles:

1)        Ame o que é seu – Emily Griffin
Este livro é pras pessoas que vivem se perguntando como amar a pessoa que temos se não conseguimos esquecer aquela pessoa que marcou nossa vida no passado?
Tudo está bem no relacionamento de Ellen e Andy até o momento em que ela encontra, completamente por acaso Leo na rua. Leo a deixou na época da faculdade, mas mesmo tanto tempo depois e mesmo tendo um relacionamento que chamaríamos de perfeito, Ellen sente seu coração disparar ao ver aquele que foi o grande amor da sua vida.
E agora, Ellen arrisca o relacionamento estável e seguro cm Andy para dar uma nova chance a um grande amor???
Emilly Griffin, autora do Best-Seller “O noivo da minha melhor amiga” é rainha dos dilemas morais e consegue nos trazer situações reais, corriqueiras, às quais qualquer uma de nós podemos nos deparar. Acredito que “Ame o que é seu” é mais uma história vitoriosa e imperdível!!!
No mercado encontramos estas duas possibilidades de capa para este livro, mas confesso que prefiro a segunda e terceiras:


 Maaaassss achei simplesmente linda a capa Inglesa, vejam se concordam:



2)        Uma questão de confiança – Robin Pilcher
Claire e sua mãe mudam-se para Escócia após o casamento desta com Leo Harrison. Porém a adaptação não é fácil, pois seus meio-irmãos não a aceitam, fazendo com que Claire se aproxime de seu novo vizinho Jonas Fairweather.  Que ela não esperava era se apaixonar por ele. Claire, após muitos anos de amizade, declara seu amor a Jonas, que não corresponde, fazendo com que a moça se mude para Nova Yok, tentando curar o coração demasiado partido.
Claire casa-se com Art e ambos voltam para a Escócia, pois o padrasto de Claire sofreu um grave acidente. Por não poder cuidar de si mesmo, Art decide comprar a casa onde ele vive e transformá-la em um centro de convenções, tendo em vista que Art percebe o significado que aquela casa tem para Claire.
O que ambos não esperavam é que a casa tivesse outra pessoa interessada em comprá-la: Jonas Fairweather, administrador dos bens de Leo. Jonas está decidido a dificultar a venda, por motivos financeiros e sentimentais.
Meu Deus, depois de tanto tempo e depois de ter rejeitado Claire ele decide impor empecilhos em sua felicidade? Decide fazer reviver sentimentos já esquecidos?
A capa é uma fofura, vejam:


3)    Preciso te contar uma coisa – Melissa Hill
Jenny foi traída. Na Austrália. Por esta razão decide voltar à Irlanda, ainda triste resolve procurar uma cartomante (que mulher nunca fez isso – RS) que fez a previsão que até o final daquele ano,quando ela estivesse distraída encontraria alguém especial, para a vida toda!
No dia em que ela desceu distraída de um ônibus e acabou sendo assaltada, ela conheceu Roan Willians. Bingo! Tinha que ser ele, a cartomante tinha que estar certa!
Suas amigas constantemente a alertavam que Roan não era o tal príncipe encantado, mas a teimosia e crença nas previsões da cartomante a cegaram. Mulher apaixonada não escuta conselhos que contrariam seus desejos, não é mesmo? Mas a verdade apareceu e novamente ela se machucou (já não era previsível?)
Quatro anos depois, noiva de Mike, com quem vive feliz e cria sua linda filha Holly, Jenny descobre que Roan é o novo contratado pela empresa de Mike. Acontece que para desespero de Jenny esta “aparição” a obriga a revelar um segredo do passado a Mike.
A capa deste Chick Lit é sugestiva e fofa, vejam:



Eu, particularmente adoro Chick Lit, não pelo fato de serem livros levinhos, mas pela possibilidade de nos identificarmos com as situações apresentadas. Não é à toa que estes 3 livros possuem a mesma temática: amores do passado reencontrados no presente, colocando em debate: razão e coração.


Onde ficam guardadas essas paixões avassaladoras e amores mal resolvidos que reacendem à menor faísca?
Porque o tempo não é capaz de apagar completamente sentimentos que nos fizeram mal?
Porque nosso passado não passa?

São questionamentos trazidos e respondidos por estas magníficas obras que com certeza além de tocar nossos corações nos ajudarão a lidar com muitos sentimentos escondidos.

Beijosssss

21 comentários:

  1. Uau! Que post divertido, informativo e instigante! Adorei a listinha dos livros...

    Pois é, quem nunca voltou a um tempo bom para relembrar, para 'arrumar' de outra forma, para se culpar amargamente, para sentir o gosto outra vez... Ah... (suspiros). Penso numa máquina do tempo para, pelo menos, me ver de novo naquela situação (e rir nos bastidores)...

    Eu tb sou tímida... e se reencontrasse alguém tão especial assim, tb ficaria sem palavras... No meu caso foi o inverso: ele me reencontrou e ficou sem palavras, pq eu estava com o marido e um barrigão de 7 meses...

    Agora, quem "precisa te contar uma coisa" sou eu, menina! EU fui a uma cartomante (uma não, várias, kkkkk), mas uma delas me disse coisas que aconteceram! E isso bem antes de acontecerem, depois que juntei as peças percebi, pq tinha anotado tudo na agenda...

    ResponderExcluir
  2. Só conhecia o livro da Emily, e om certeza a 3º capa é muito mais bonita.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Não só em relação a relacionamentos, muitas são as coisas que nos dão saudades... Não vou nem comentar sobre os livros que você citou, acho que suas palavras já bastam!

    ResponderExcluir
  4. realmente a Emily é a diva nessas questões, ela sabe como dar um nó na mente do leitor!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ah, gostei da dica da postagem. E eu tenho "Ame o que é seu". Agora só falta a vontade de voltar a ler... Estou numa fase...

    ResponderExcluir
  6. Uau Chrys, que post inspirado!
    Adorei as indicações, fiquei curiosa em ler principalmente "Ame o que é seu", vou ver se consigo na PDV futuramente.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris! Desculpe meu sumiço aqui do blog, minha vida anda corrida!
    Nossa, as vezes eu me sinto bem assim viu, tem momentos que vivi e acho que não senti no momento o quanto eram significativos. Queria rebobinar a fita pra vivê-los de novo, e essa é a minha peculiaridade; não acho que eu tenha nada para concertar, mas tenho muita vontade de viver de novo. Acho que essas leituras de alguma forma poderão suprir esses vazios do meu coração... hahaha
    Bjs...
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Poxa flor que post fofo, achei linda a maneira introdutória em que vocẽ colocou essa situação de reviver momentos. Tenho uma história parecida, mas não com o amor de minha vida, e sim com uma pessoa muito especial que não vejo há pelo menos 18 anos. Eu fico imaginando como ser´a reencontrar, não sei o que sentirei, se irei reagir como devo! Bom, o fato é que sempre que leio histórias que confrontam essas situações fico me imaginando no lugar da protagonista!

    ResponderExcluir
  9. Que post fantástico!
    Concordo com você que temos que deixar quem amamos livre para ser feliz, caso contrário, não seria nem amor.
    Adorei a seleção dos livros. Tenho Ame o que é seu, com a terceira capa. E adorei a capa inglesa também.
    Os outros dois eu não conhecia, mas estou doida para ler.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, Chrys
    Realmente, existem momentos em que paramos para pensar e perguntamos como seria se pudessemos mudar o passado.
    Acho que, no livro Ame o que é seu, Emily Giffin nos mostra uma situação assim.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Chrys!

    Chick lit é mesmo um gênero gostoso. Eu adoro! Infelizmente, não li nenhum dos livros que você citou, mas posso adicionar um à lista: Claro Que Te Amo, da Tammy Luciano, é bem nessa vibe de superar o passado.

    Beijos,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Adorei o seu post. Acho que todo mundo tem esses momentos, quem nunca quis reviver o passado?
    Já li Ame o que é seu e gostei muito.

    ResponderExcluir
  13. Nooossa Chrys amei o post!!! realmente as vezes quando paro para pensar no passado e fico imaginando que se voltasse eu faria diferente, lutaria mais por aquele primeiro amor, aproveitaria mais as oportunidades, enfim agiria diferente, mas o passado não volta né?! Dos três livros que você indicou ainda não li nenhum, mas parecem ser bem bacanas!!! O que fiquei mais curiosa foi Uma Questão de confiança!!!! Agora do Emilly Giffin, eu até tenho vontade de ler esse livro, mas fico em cima do muro. O primeiro livro dela que li foi Uma Prova de Amor, não sei se foram as expectativas altas, mas o livro me decepcionou, mas pretendo ler outros dela..... Enfim seu post ficou incrível mesmo!!!!!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  14. Antes de mais nada: parabéns pelo post. Assim como os chick lit, seu post foi leve e fácil de ler. Concordo em tudo que falou sobre o gênero, sou apaixonada pelo estilo, acho muito lindo como os autores colocam de forma fofa e bem conceituada coisas corriqueiras. Adorei os três livros, e já estão na minha lista de próximas compras.

    Beijos flor.

    ResponderExcluir
  15. Oi Chrys, nunca li estes livros, mas sei bem como é viver com fantasmas do passado na nossa vida.. ou eles não nos deixam seguir em frente ou voltam para acertar as contas.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  16. Chrys-flor, só você mesmo para fazer um post desse… Adorei. Minha sogra leu Ame o que é Seu e me indicou a leitura. Agora, com seu comentário, me interessei ainda mais (rs). Concordo com você… O que vivemos em muito tem relação com os livros (ou o contrário). Olhar para trás, às vezes, é um tanto involuntário. Quase um modo de lembrar a si mesmo as escolhas que foram feitas – especialmente quando no presente nos sentimos inseguros.
    Olhar para trás não tem problema, desde que o passado fique onde pertence e não sirva para fugir das nossas responsabilidades atuais. :)
    Adorei o post!!!!
    Beijo carinhoso!!!!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Interessante quando você se identifica tanto com um post... Sempre me pego pensando e divagando sobre o meu passado, sobre minha ingenuidade para algumas coisas e como seria bom ter uma máquina do tempo. Creio que erros são inevitáveis e mesmo se eu voltasse e mudasse tudo, ainda sim cometeria muitos erros.
    Não li nenhum dos livros, mas a dica foi válida porque com certeza vou procurar saber mais sobre eles e quem sabe, ler.

    ResponderExcluir
  18. Que demais, gosto muito de livros em que podemos nos identificar com a estória. Ainda não li nenhum destes, mas gostei muito de conhecê-los e já estou adicionando-os á minha lista.
    Parabéns pela introdução no post, ficou muito bem escrita!
    beijos

    ResponderExcluir
  19. É Chrys, o passado perturba!
    Adorei esse post, muito divertido e além do mais me fez parar pra refletir e ver como devo encarar o fantasma que agora me assombra. O único livro que conhecia era Ame o que é seu mas não lembrava da sinopse, fiquei louca pra lê-lo! Amei a capa de Preciso te contar uma coisa <3
    Beijos, Greice.

    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Nossa amei sua introdução, me identifiquei totalmente! E também adorei a escolha dos livros

    ResponderExcluir
  21. Destes não li nenhum =(
    mas quero ler alguns deles... boas escolhas.
    Passado é uma coisa difícil viu? Por mais que queiramos deixar ele láaa atrás, as vezes ele volta =(

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!