28 abril 2014

[Resenha] Mentes Sombrias - Alexandra Braken

alexandra bracken
Título: Mentes Sombrias
Autor: Alexandra Bracken
Editora: iD
Gênero: Distopia
Sinopse: Quando completa 10 anos, a garota Ruby vê sua vida mudar completamente. Além do medo de ser vítima de um vírus fatal que ataca apenas as crianças, ela é rejeitada por seus pais, que a entregam para a polícia especial. Seu destino é Thurmond, um campo de reabilitação criado pelo governo norte-americano para cuidar dessa geração que possui algo diferente e ameaçador: são crianças com habilidades especiais. Elas podem controlar pessoas e objetos só com o poder da mente. Consideradas perigosas, vivem à margem da sociedade. Mas, aos 16 anos, Ruby consegue escapar de Thurmond e muda o seu destino, ao lado de novos amigos, fugitivos como ela: Liam, Zu e Bolota. Juntos, os quatro vivem as mesmas dúvidas, medos e inseguranças. Enquanto enfrentam uma realidade assustadora, fugindo de caçadores de recompensa, da polícia e da Liga das Crianças, uma organização que quer se aproveitar dessas habilidades infantis, eles tentam encontrar o Fugitivo, um líder misterioso que oferece abrigo e ajuda às crianças. E percebem que, apesar de tudo, ainda conseguem sonhar.
"Sonhar leva à decepção, e a decepção a um tipo de depressão que não era fácil de curar. Melhor ficar na penumbra do que ser devorado pela escuridão". (pág 38)
Alexandra Bracken tem apenas 26 anos e estreou de maneira fantástica, com uma distopia inteligente e bem escrita, impossível não roer as unhas esperando pela continuação. Todos vocês sabem que eu sou a louca das séries, geralmente eu as procuro, mas isso é história para um post exclusivo... rs, então trago aqui uma excelente dica de mais uma das minhas distopias reflexivas, vamos lá?!
Mentes Sombrias se passa em um Estados Unidos devastado por uma misteriosa doença, a NAIA (Neurodegeneração aguda idiopática adolescente) que dizimou a maior parte dos jovens, porém, a preocupação do Governo eram os que haviam sobrevivido. Aqueles que sobreviveram à praga, eram dotados de poderes controlados por suas mentes, o que causava um medo generalizado.

A partir daí, iniciou-se uma caça às bruxas e TODOS os adolescentes foram levado pelo PSI (órgão do governo) alegando que estes seriam submetidos à tratamentos para sua cura, porém, a verdade é que estas crianças foram levadas à Thurmond, uma espécie de campo de concentração onde eram separados por cores, de acordo com o nível de seus poderes.

As crianças vermelhas e laranjas eram as mais poderosas e por isso, após selecionadas, eram imediatamente exterminadas. Ruby era uma dessas crianças, porém, usando involuntariamente seus poderes, ela conseguiu ser classificada como verde e viveu por 6 anos naquele inferno. Porém, Ruby encontra ajuda e consegue fugir de Thurmond com a intenção de se unir à Liga das Crianças, entretanto, ao descobrir que toda ajuda tem um preço, ela foge novamente.

Ruby finalmente encontra Bolota, Zu e Liam, juntos os 4 estreitam os laços de amizade e reaprendem a viver e ter emoções, enquanto procuram a verdadeira ajuda, "O Fugitivo" seria a única pessoa capaz de realmente protegê-los e levá-los de volta à suas famílias.

WOW!!! Pára tudo gente!

Esse é o livro mais distópico de todos do mundo e só isso já seria o suficiente para ter ganhado meu coração! Adoro o enfoque político inserido nestes contextos e relacioná-los com a nossa realidade. Impossível não relacionar Thurmond com os campos de concentração da Alemanha nazista e os uniformes coloridos de Mentes Sombrias com os listrados usados pelos judeus para diferenciá-los.

A crise econômica que assolou os EUA e deixou os funcionários sem pagamento e vendo-se obrigados a abandonar suas casas e viver em acampamentos à procura de trabalho é tão real, tão possível que chega a assustar, sim, imaginar a sociedade nestas condições chegou a me arrepiar, porque do jeito que as coisas andam no mundo, meus amigos, chegou a me parecer um prenúncio.

O segredo que a Ruby carrega o livro todo, o porque de ela ter ido para a Thurmond deixa a gente angustiada, rs, deve ser bem difícil ter medo de errar novamente, prejudicar seus amigos. Ai céus!

Alééémmmm de uma história eletrizante, Alexandra nos traz um romance fofo, que fará você torcer do começo ao fim e ansiar pela continuação. A personalidade de cada personagem é o que mais me chamou a atenção. Hoje em dia é tão difícil ver um adolescente colocar os outros à frente de si mesmo, e Liam é assim, um doce de garoto que se sacrifica pelos outros e infelizmente sofre tanto... enfim, não tem como não se render a seus encantos.

O mais interessante é COMO a Alexandra conseguiu manter uma constante tensão e ainda assim conseguir adicionar outros muito bem vindos elementos que deixam a história muito gostosa e difícil de abandonar.

Massss, como para mim tem que ser perfeito para ser inesquecível, uma coisa que me incomoda demais e que me fez abandonar a série "Os instrumentos mortais" foi o fato de eu conseguir identificar no livro, elementos de outros livros, e aqui, embora pouco, não foi diferente.

Me senti lendo um x-men, ou heroes pós apocalíptico. E que me perdoem Alexandra, a iD, mas isso tirou-lhe uma estrela. 

A obra é muito boa e merece sua atenção. Embora o livro seja beeem gordinho, rs, você nem sente que está virando uma página atras da outra.

Quem aí leu??? Me conta e quem não leu, leia!

Um beijo


20 comentários:

  1. Não conhecia o livro e estou mega ansiosa agora!! Parece uma excelente distopia.
    Aliás, essa história tem elementos que me lembram X-Men. rs
    Mas a mistura de algo parecido com os campos de concentração, com as questões políticas, questões de poderes "mentais" e romance.. isso é inusitado e muito atrativo para mim.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Estou numa fase distópica e adoreiii este livro. Também gosto de sagas e séries, mas acho que os autores podiam escrever mais livros únicos... to quase falida, hehehe.
    Bem, eu adoro livros com personagens infanto-juvenis, acho que as aventuras exigem mais energia que só os mais jovens tem (na sua grande maioria).
    Fiquei com dó da Ruby, ser abandonada pelos pais em um mundo catastrófico...
    Adorei os super poderes dos adolescentes... e espero que está estória tenha um final feliz para eles.
    Adoreiii e pretendo ler. Quantos livros já foram lançados?
    Bjinho

    ResponderExcluir
  3. POxa flor gostei de ler muito essa sua resenha, pois estava num dilema com um livro para resenhar e você me ajudou! Quando li que a semelhança que o livro deu com um outro livro/série e que isso tirou uma estrela me senti exatamente assim com esse livro que estava lendo, ele é bom, mas as semelhanças (que não são plágio, mas inspirações) me incomodaram (no meu caso muuuuuuito). o que salvou é que a autora consegue mesmo com essas coisas criar uma boa história!

    ResponderExcluir
  4. Uau! Parece bem legal! Toda essa história de mundo devastado, adooooooro! As distopias ultimamente também vem me atraindo. tinha visto o livro "por aí" nos blogs e nas livraras, mas a capa não me era muito interessante (sim, sou a compulsiva por capas, principalmente quando azuis, sei lá porquê dessa loucura) então nunca parei pra ver a sinopse ou ler uma resenha... Ai, ai , ai... como me arrependo!!! O título parece um pouco nada a ver, mas enfim, fiquei com vontade de leeeer! E minha lista só aumenta!

    ResponderExcluir
  5. AMO distopias, mas não tinha conhecimento desse livro. Fiquei super interessada!
    Ruby parece ser uma personagem bem forte, já que ela conseguiu sobreviver a prisão, fugir e guardar tão bem o seu segredo =)
    Gostei da parte dos poderes mentais e até entendo a semelhança com X-Men.
    Bom, espero poder lê-lo em breve =)

    ResponderExcluir
  6. Que interessante esta distopia! Realmente, esses campos de concentração lembram mesmo os dos Nazistas e fiquei muito curiosa para conhecer a realidade criada por esta autora. Muito interessante livros onde pessoas tem super poderes e gostei de saber que a autora soube manter o clima de tensão na trama inteira, deve ser impossível querer largar o livro. :)

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito dos livros distópicos. Este eu ainda não conhecia e fiquei bem empolgada com o enredo. Herois estilo X-Men, campos de concentração parecidos com os da Alemanha, interessante.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  8. Oi Chrys, tudo bem?

    Quem me conhece sabe que sou doido, vulgo, louco por distopias. Sendo assim, "Mentes Sombrias" já me conquistou por um simples fato: poderes (sou viciado em HQ's e em filmes de heróis). Além disso, a trama me fez recordar de "X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido", onde a Trask Industries acaba criando os sentinelas, que por sua vez, são encarregados de procurar e matar os mutantes. (A adaptação cinematográfica vai ser lançada mês que vem, mas compensa ler a HQ também)
    Ruty me pareceu muito misteriosa e gostei disso, já que personagens com atitudes previsíveis é algo maçante. Com certeza não passo 2014 sem ter lido esse livro. Adorei a resenha!! =D


    Abraços,
    Gustavo Emanuel
    Blog Vida de Leitor

    ResponderExcluir
  9. Nossa Chrys, que resenha mara! Sou fã de distópicos e pelo visto eles estão realmente no auge. Adorei a proposta do autor e achei legal ele ter criado alguns pontos inusitados. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Chrys! Ainda não tinha visto falar desse livro, mas uau, ele parece ser bem eletrizante e poxa como a autora é novinha... amei o fato dele se assemelhar em algumas características com a Alemanha nazista, outra coisa que me chamou a atenção é o povo desempregado vivendo em acampamento em busca de serviço. Uma coisa que me chamou a atenção foi que apesar de falar da sociedade em geral, o enfoque parece ser nas crianças. Enfim fiquei super curiosa!!!!!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  11. Quase que não aguento ler a sua resenha Chrys, se antes eu já queria ler Mentes Sombrias agora eu preciso desse livro para ontem, rs, e pensando bem... Não me recordo de já tê-lo visto em alguma das livrarias da minha cidade :/. Mentes Sombrias está na minha wishlist há bastante tempo e quero muuuuuuito lê-lo.

    ResponderExcluir
  12. É a primeira vez que leio algo sobre o livro e achei interessante.
    Pela resenha percebi que se trata de uma história cheia de aventuras e com um pouco de romance.
    Gostei!!!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Tudo bem?
    Gosto muito de distopias e pela sua resenha este livro deve ser muito bom. Achei interessante os jovens terem sido dizimados por uma doença e os que sobreviveram serem classificados por cores, uma ideia original. Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  14. Estava doida pra conhecer este livro. Adorei os comentários sobre ele na resenha. Vou experimentar ler e ver se gosto. Pelo pouco que li na resenha, já deu pra sentir que é bom;. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. De fato, realmente só de ler a resenha dá pra perceber que há elementos misturados de outras histórias. Mas distopias são, pelo menos, sempre interessantes.

    ResponderExcluir
  16. Eu j[a tinha ouvido falar do livro, sempre gostei de historias assim, tomara que eu ganhe o livro, assim poderei ler, realmente e uma historia incrivel.

    ResponderExcluir
  17. Eu j[a tinha ouvido falar do livro, sempre gostei de historias assim, tomara que eu ganhe o livro, assim poderei ler, realmente e uma historia incrivel.

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia o livro mas gost4ei muito do que em sua resenha. portanto, quero ler o livro e espero fazer isso em breve.

    ResponderExcluir
  19. Oi Chrys!
    Não conhecia o livro, mas acho o poder da mente fascinante, portanto essa é uma distopia que me interesso em conferir, principalmente depois de saber que tem um romance fofo recheando a história =)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  20. Eu também adoro distopias de qualquer pegada. Desde as mais leves, até a mais pesadas e tensas. Muito legal ver que a autora conseguiu deixar um clima constante de tensão, mas deu um tom interessante com as coisas que ela inseriu para dar uma leveza na trama. Já em relação a semelhança com outras tramas, isso não me incomoda tanto, pois sou fã de "X-Men" e de "Heroes".

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!