23 abril 2014

[Resenha] Claro que te amo! - Tammy Luciano

Título: Claro que te amo!
Autor(a): Tammy Luciano
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance
Sinopse: Piera tem certeza: está cometendo a maior loucura da sua vida ao assistir, escondida, ao casamento de seu ex-noivo. Depois de seis anos de relacionamento, entrar de penetra na comemoração foi tudo que André deixou para ela. E olhar a cena não a faz feliz, mas encerra uma fase de sua vida. Hora de recomeçar. Mas como recomeçar se seu coração está cheio de dor? Envolver-se com a história de Piera é como descobrir que sempre há um lado muito bom a ser revelado… Mesmo que tudo pareça tão difícil!
Conheci a Tammy e seu trabalho há quase 2 anos, já faz um tempinho que tenho 2 de suas obras, mas só agora parei pra ler. Ainda bem! Claro que te amo! foi mais um daqueles livros que tinham momento certo pra serem lidos. Eu estava em viagem, pela primeira vez longe do meu marido desde que ele veio transferido (pra quem não sabe, ficamos 3 anos casados e morando em estados diferentes), e a leitura só me fez ficar com mais saudade do meu pretinho. Sentimentalismos à parte, vambora pra resenha.

Piera poderia ser considerada uma menina com seus 19 anos, mas seu histórico revela uma maturidade imposta. Foi abandonada pela mãe com 1 mês de vida e criada pelo seu pai, sem dificuldades financeiras, mas com uma sobrecarga emocional. Pra piorar, há 1 ano foi largada pelo noivo, com quem estava junto há 6 anos, sem muitas explicações e logo depois descobriu que ele estava namorando. E ainda teve a brilhante ideia de ir pra porta da igreja ver o casamento dele. Tá bom pra você? Pra Piera parecia que não.

Quando ela acha que as coisas estão se acalmando, sua mãe reaparece, internada numa clínica psiquiátrica, querendo encontrá-la. Apesar de todos os seus medos, resolve ir, e lá conhece Marcelo todas fazem o coraçãozinho, o administrador-filho-do-proprietário-estudante-de-medicina-gato-simpático-gente-boa-respeitador-etcetal. Já deu pra notar que eu gamei nesse moço, né?

Daí pra frente se desenrola o drama do reencontro com a mãe, o romance quase perfeito e muita, muita confusão da protagonista. Piera é daquelas que sabotam a própria felicidade, que acham que tudo vai dar errado, que o mundo conspira contra ela. E aí faz as maiores burradas possíveis! Entendam: eu vivi uma relação de amor e ódio com ela. Procurei ao máximo entender seus medos e dificuldades por conta dos problemas familiares e do fim do relacionamento, mas muitas vezes minha vontade foi dar uns bons tapas na cara dela e gritar "acorda pra vida!". Tanta maturidade pra lidar com a ausência da mãe, com as responsabilidades da casa, com os estudos, mas na hora de viver o amor se comporta como uma adolescente de 13 anos.

Aliás, uma coisa que me intrigou MUITO foi por que a Piera não foi fazer tratamento psicológico. O pai tinha condições de bancar, mas deixou a filha passar a vida inteira remoendo o sentimento de abandono. Aí depois ela começa a namorar um psiquiatra e hora alguma ele recomenda que ela procure ajuda de um psicólogo. Isso foi meio estranho! Uma terapia caía bem ali.

Mas voltando ao romance... O início do namoro de Piera e Marcelo é encantador, suave, envolvente, com sabor de quero mais nesse mais inclua detalhes sórdidos, faz favô. Marcelo é um perfeito cavalheiro, tão perfeito que parecia demais; se ele não tivesse tomado uma atitude decente do meio pro final, eu tinha desistido dele. rs! Mas ele foi o melhor do livro, junto com o pai da Piera, que era um fofo, um verdadeiro pãe!

Destaque também pras amigas. Piera faz parte de um grupo de 4 amigas inseparáveis, daquelas que falam a verdade na lata, mas estão do lado quando mais se precisa. O que me deixou encafifada é que, quando Piera mais precisava delas, as 3 estavam lá. Sim, isso é um problema, por que quem, em plena Rio de Janeiro engarrafada, brota do nada na casa dazamiga? E ainda mais as 3, as TRÊS juntinhas, na mesma hora. Ou é muita amizade, ou é muito ócio, ou elas são vizinhas de prédio e o fato não foi mencionado ou tudo junto.

Outro ponto negativo: toda hora retoma a mesma ladainha - Piera foi abandonada pelo ex-noivo, ficou com ele por 6 anos, ele traiu, casou com outra, ela se sentiu mal, abandonada... Ela evoluía a história, contava novos fatos, mas sempre voltava pro mimimi - e eu já tinha entendido tudo isso na primeira vez que narrou. E falando em repetição, introduzir "Claro que te amo!" em alguns diálogos ficou forçado. Pra mim isso é resposta pra "Você me ama?" e só, não uma declaração espontânea. Mas até que no finalzão ela tentou explicar e deu uma tapeada.

A capa eu achei indiferente, até porque não conseguia imaginar o Marcelo desse jeito. A diagramação tava liiiiiinda! E a revisão ficou bem boa.

Agora quero ler Sou Toda Errada. E espero o próximo lançamento da Tammy, torcendo pra que saia na bienal, ainda este ano.

Você já leu algum livro da Tammy? Qual? E o que achou? Me conta!


Beijinhos!


16 comentários:

  1. Eu conhecia mas nunca li o livro, não sou muito fã de romances mesmo quando envolvem drama, problemas familiares, faculdades malucas e coisas do tipo. É o tipo de leitura que não me atrai. Gosto quando tem ação, suspense e drama-junto-com-mistério. Enfim, a narrativa parece boa mas é aquilo que falei, não me arriscaria a ler. Na última vez, tentei com Belo Desastre pois uma amiga tinha me dito que adorou e que era um romance "diferente" e blá blá blá, no fim acabei comprando o livro, comecei a ler com vontade e expectativa e o resultado foi: abandonei antes da metade, gastei dinheiro e perdi tempo com uma leitura ruim. O único romance até hoje que casou comigo foi O Melhor de Mim. Por enquanto estou sem previsões para abrir livros de páginas melosas!

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não tenho vontade de ler esse livro. Apesar da premissa da história ser um tanto interessante e abrir margem para vários assuntos, me parece que não foi bem desenvolvida.
    E a personagem principal aparenta ser extremamente chata. rs
    Ainda não li nada da autora, mas vou torcer para que os próximos livros sejam excelentes.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia a autora e agora ando pesquisando mais obras dela para ler. Concordo em gênero, número e grau com você em relação à que um livro tem um tempo certo para se ler,. Muitas vezes o nosso humor redireciona o que vamos ou não gostar. hihihi. Sentimentalismos à parte eu acho que romances são uma boa pedida sempre afinal o mundo anda tão mesquinho que leituras com amores e dores é sempre bom ter ao lado!

    ResponderExcluir
  4. Giulia eu não consegui levar a leitura á diante! confesso que de cara achei Piera uma personagem enfadonha e o enredo criado não me prendeu, o bom mesmo foi o Marcelo, principe encantado dos meus sonhos, mas que mesmo assim não acredito que Piera o mereça e como você cita, as amigas que tem papel fundamental na vida da mocinha
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Giulia, eu li Claro que te Amo! e gostei, mas não posso deixar de falar que as protagonistas da Tammy (já disse isso para ela) não me agradam muito, justamente por conta do mimimi.
    Eu gostei da capa, mas também não imaginava o Marcelo deste jeito.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li nenhum dos livros da Tammy Luciano, mas quero muito ler, parece que eles são ótimos, e que bom que você leu ele na hora certa não é mesmo. Eu acho que os livros são assim, temos que ler na hora certa para que eles venham a nos agradar, adorei a resenha, o romance deve ser muito gostosos de ler.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li.
    Adorei sua resenha, especialmente pelas observações q fez - sou tão desligada q deixo passar certas coisas. Realmente forçar o 'bordão' do titulo fica cansativo.
    Agora... um Marcelo desses me fez lembrar Stuart, fofo-todo-maravilhoso de No Escuro, de Elisabeth Haynes.

    ResponderExcluir
  8. Não li nada da autora e não me interessei pela trama de Claro que te amo! Piera parece ser muito reclamona! Pra quem teve tanta maturidade para lidar com o abandono da mãe, não sabe lidar com um moço que está interessado nela. Acho que iria ficar com muita raiva dela.

    ResponderExcluir
  9. Oie Giulia eu tenho muita curiosidade em ler esse livro, a capa é muito fofa, só que as vezes não é legal quando colocam pessoas na capa, o bom é a gente imaginar e ficar desenhando na cabeça como são os personagens. Piera parece ser realmente aquela personagem que hora amamos, ora achamos chata e odiamos, hehehe, diferente do Marcelo que a gente ama desde o começo, rsrsrs. Uma coisa que ficou chata e me deixou meia desanimada pra ler o livro é o fato da Tammy sempre repetir o porque da Piera ser assim, acredito que ela poderia ter dado a explicação no inicio e depois seguido em frente. Também não precisava estar tocando no título sempre, amo quando o autor menciona o título só uma vez, mas em uma parte beeeeem emocionante. Amei sua resenha!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  10. Oi Giulia, nunca li nenhum livro da Tammy e, sinceramente, nunca me interessou muito. Até porque só encontro resenhas assim como a sua dizendo que os livros são bons, mas que poderiam ser melhor. Então, quem sabe um dia? Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li nada da autora, mas eu tenho essa obra em casa e será uma das minhas próximas leituras e espero também gostar, adoro chick-lit, ainda mais quando é nacional e todas as resenhas que eu li dessa obra foram positivas, exceto pela parte de ficar remoendo o abandono que a protagonista sofreu.

    ResponderExcluir
  12. Eu não me interesso por este livro...
    Gostei da resenha, mas acho que já li algo parecido, por isso não me senti envolvida.
    Gostei do drama envolvendo a personagem Piera: abandonada pela mãe, pelo namorado (depois de 6 anos juntos... que barra).
    Só esperava que a estória iniciasse com estes fatos e partisse pra outra.
    Enfim... espero que quando (se) ler este livro eu me surpreenda.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Estou curiosa pra ler esse livro, ele me chamou muita atenção desde o inicio quando vi ele foi lançado ( acho linda a capa). Amo romances assim, e espero poder ler em breve!!
    E como já tenho ele na estante, fiquei ansiosa para realizar a leitura dele.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha ... vou ler este livro em breve, estou esperando chegar e fiquei muito curiosa! Parece ser um enredo apaixonante, por trabalhar romance e dramas familiares..Essa personagem parece ser bem atrapalhada e o personagem muito encantador, fiquei curiosa para conhecê-los. :)
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Giulia, tudo bem?

    Como romance não é um dos meu gêneros preferidos - já que todos tem um roteiro previsível -, acho que não ficaria contente em ler esse livro. Meio receoso, mas tentarei lê-lo algum dia. Apesar de não ter me aproximado com a trama, gostei da sua resenha =D.

    Abraços,
    Gustavo Demétrio
    Blog Vida de Leitor

    ResponderExcluir
  16. Oi, Giulia!

    Da Tammy, já li "Garota Replay", que adorei, apesar de uma ou outra coisinha. Com Claro Que Te Amo, li o primeiro capítulo com a autora num evento e fiquei curioso, porque ela é extremamente passional no que escreve, mas já pude notar alguns erros que você também salientou. Lerei em breve para tirar a prova.

    Beijos,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!