18 dezembro 2013

[Resenha] Os Doze - Justin Cronin


Título: Os Doze

Autor(a): Justin Cronin 
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção 
Nº páginas: 592
Sinopse: Em A passagem, doze prisioneiros sentenciados à morte foram usados em um experimento militar que buscava criar o soldado invencível. Mas a experiência deu terrivelmente errado. Um vírus inoculado nas cobaias acabou com qualquer resquício de sua humanidade e elas fugiram, matando ou infectando qualquer um que cruzasse seu caminho. Os infectados se tornavam virais obedientes a seu criador, mais um de seus Muitos. No caos que se formou, a única chance de sobrevivência para a espécie humana eram fortificações altamente protegidas. Assim se formou a Primeira Colônia, um reduto a salvo dos virais, mas isolado do resto do mundo. Noventa e dois anos depois, uma andarilha surgiu às portas da Colônia. Era Amy Harper Bellafonte, a Garota de Lugar Nenhum, aquela que iria liderar um grupo de colonos e eliminar a cobaia número 1, Gilles Babcock, libertando seus Muitos. Agora, cinco anos após ter cruzado as Terras Escuras em busca de respostas e salvação, seu grupo está separado. Cada um seguiu seu caminho, mas seus destinos logo voltarão a se cruzar, num embate definitivo contra uma ameaça mortal. Fanning, o Zero, aquele que deu origem ao apocalipse, tem planos para refazer o grupo dos Doze e conta com um aliado poderoso, disposto a qualquer coisa em nome da própria imortalidade. Segundo livro da trilogia A passagem, Os Doze nos faz questionar a mente humana, os avanços científicos e a busca do poder que leva a uma certeza sombria de nossa capacidade para o mal. Mas, acima de tudo, ele reforça nossa esperança em uma humanidade que se adapta, sobrevive e não se rende. 

Depois de ficar completamente boquiaberta lendo A passagem a angústia pela continuação chegou ao fim e "Os Doze" foi lançado. Eu estava super ansiosa pra saber mais, o que tinha acontecido com a turma que saiu da colônia, quem estava vivo, quem não estava, enfim, livros que são continuação, trilogia, acaba nos deixando assim. 

Nesse livro temos a introdução de vários personagens novos, como é o caso de Kittridge, famoso como “A Última Resistência em Denver” por seus tiros certeiros nos virais, ele está sozinho na estrada; Já a adolescente April, está à procura de abrigo em meio a um cenário de morte,  ela é a única responsável pela segurança do irmão caçula. Danny, um motorista de ônibus escolar, dirige pela cidade destruída em busca de sobreviventes. Lila, uma médica grávida, está tão atordoada que continua a planejar calmamente a chegada de seu bebê enquanto a sociedade se dissolve ao seu redor. 

De alguma forma os caminhos deles acabam se cruzando, porém eles descobrem que juntos, são mais fortes. Por outro lado Amy Haper e seus amigos (ou os amigos que sobraram) continuam sua caminhada para tentar salvar a humanidade. Muita coisa mudou depois da última disputa. Agora, parecem ter um governo brutal, além da ameaça dos virais, ou seja, agora o inimigo não é tão somente os virais, são também humanos. Amy, Peter, Alicia e Hollis têm que ter muita coragem ainda, alguns precisam se sacrificar pelo bem maior, têm que descobrir o que está acontecendo para que os virais se tornem mais fortes, quem está por trás de tudo isso?

Haverá salvação para a humanidade, ou o mundo continuará assolado por virais e humanos que apenas têm o intuito de matar ou sobreviver. 


Bom, quem acompanha o blog sabe que fiquei sem palavras para resenhar A Passagem, tanto que foi minha estréia em vídeo. Eu não conseguia expressar o quão grandioso era o livro. E assim fiquei aguardando o lançamento de Os Doze.

A começar que, para ler qualquer um desses dois livros, se muna de paciência, concentração e vontade. O livro é grande e fora o fato de ser grande, a leitura não facilita, tem muita passagem de tempo, muita informação do primeiro volume e isso pode confundir um pouco!

Voltando um pouco na história, várias personagens são introduzidas, ele volta ao primeiro estágio da infecção e assim consegui preencher algumas lacunas que ficaram em A Passagem, como a forma que tentaram eliminar os virais, o que aconteceu com a população, o que aconteceu com o pessoal que estava no esconderijo, enfim, dá uma boa clareada nas perguntas que ficaram. 

Quando chega lá pro meio do livro, ele avança um século, e é onde paramos de ler A passagem. Amy continua a única imune, o vírus que tentaram testar nela a tornou imortal, agora ela já tem 99 anos, mesmo tendo a aparência de 14. Conseguimos perceber também que não foi só aquela colônia retratada em A passagem que sobreviveu, existem vários sobreviventes, eles só não tem conhecimento um do outro. 

Agora temos um "presidente" ou "governador", ou seja, sempre tem alguém querendo mandar rs, alguns virais parecem conseguir pensar, e alguns personagens que estavam em A Passagem estão de volta para ajudar Amy a destruir os virais. 

O ritmo de leitura é o mesmo, ficam perguntas sem respostas, e os acontecimentos são imprevisíveis, mas esse foi mais difícil de ler do que A Passagem, é muito preso, algumas coisas foram beeeeem forçadas (ok, eu sei que virais também é forçado, mas A Passagem foi mais plausível). 

Quando ele termina de apresentar os novos personagens, que são densos, complexos, e têm uma bagagem gigantesca e retorna para os velhos conhecidos, fica mais fácil de ler, a descrição dos lugares e das situações, faz com que você se veja vivendo a história e eu adoro isso. 

Não digo que Os Doze foi melhor que A Passagem, o começo é bem lento, e em alguns momentos, quando está em plena ação, Justin da uma quebrada e volta com um capítulo mais calmo, isso me irritou um pouco. Talvez porque eu esperasse mais agilidade em algumas ações. 

De toda forma, é um livro muito bom, não adianta ler sem ter lido o primeiro (e esse, não adianta mesmo). 

Não vai ganhar 5 porque não foi tão surpreendente assim, agora é aguardar o último livro " A Cidade dos Espelhos" que tem previsão de lançamento para 2014.



18 comentários:

  1. Ai Sara é muito empenho ler tantas páginas hehe Ainda não li o primeiro e por causa do tamanho tenho certeza de que ainda irei demorar a lê-lo mas o fato de a mulher ter 99 anos e parecer ter 14 me deixou muito curiosa para conhecer toda essa trama. Não leio muito esse tipo de livro mas como confio na sua opinião essa parece uma boa trilogia e com uma carga de acontecimentos bem grande. Achei que fossem só 2 livros, o terceiro será enorme igual os dois primeiros? Minha nossa, haja vontade hehe

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa quanta emoção neste livro. e pensar que nem o conhecia. Vou procurar pelo primeiro livro, pois não sabia que era uma série. Mais gostei muito de conhecer a história e os personagens tão fortes e intensos. Obrigada pelos comentários e por mostrar mais uma ótima leitura. Ansiosa pra ler. Beijos.
    elizabethmsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa Sara, jura que esses livros são assim tão bons? Não dava nada por A Passagem, muito menos pela sua continuação, e não sabia que você tinha gostado tanto. Agora fiquei super curiosa.. kk Valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  4. Eu não conhecia a trilogia, mas também não faz meu estilo de leitura e eu não leria. Estou meio cansada dessa temática predominante nas distopias, de vírus que ameaça destruir a humanidade e tal. Fora a parte de que a falta de agilidade na leitura, e as menções ao volume anterior, acabaram de colaborar com a minha decisão de não ler esse livro. Bjs...
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nunca li A passagem, mas sempre vi vários comentários positivos sobre ele, então, de uma forma, me chamava atenção. Depois dessa sua resenha sobre a continuação, fiquei meio dividida. Gosto quando o autor consegue manter uma linha até o final em todos os livros. Se fica forçado, cansativo, meio sem sentido, tem quebra na hora da ação, eu logo me irrito e abandono. Meu problema é a falta de impaciência para lidar com algumas escritas. Então não sei se é o melhor pra mim. Mas a sua resenha está show!

    ResponderExcluir
  6. ainda não li nenhum dos dois e também não sei se leria, no momento não fiquei atraida
    a sua resenha foi ótima e muito sincera
    acho que o que me desanima um pouco a ler é que a sequencia deve ser seguida, e vai que eu gosto e tenho que esperar a continuação
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou indo JÁ procurar o vídeo de A Passagem! Adoro temas virais, sou super fã de Resident Evil e TWD! (não que eles tenham a ver com o livro é claro) Vírus e fim do mundo são combinações perfeitas para mim!

    ResponderExcluir
  8. Vou te dizer o tamanho desses livros sempre me assustou, mas pelas resenhas que já li vi que a história é criativa e interessante de se acompanhar, só não sei quando vou ler, nunca achei esse livro para comprar com o meu amigo. Mas espero que eu goste!
    Abraços, Raquel.

    ResponderExcluir
  9. O livro é realmente grande e não sei se eu conseguiria ler o livro todo já que pelo o que você disse quase metade do livro tem um ritmo lento ou seja quase 300 páginas, mas só lendo né, a semente já foi plantada quem sabe quando houver oportunidade eu leia.

    ResponderExcluir
  10. Olá Sarah, primeiramente adorei a resenha :)
    O livro realmente parece mt bom, fiquei aqui "como assim virais?", aí vi que é o segundo de uma trilogia. Apesar de simples achei a capa mt bonita!
    Super Abraço, Victor Rosa

    ResponderExcluir
  11. Terminei agora "a passagem" e estou completamente apaixonada! *-*
    Acabei de comprar os doze e assim q tiver um tempinho começo a leitura.

    ResponderExcluir
  12. Fiquei um pouco confusa com a resenha porque não li A passagem ainda, nunca leio trilogias que não estejam completas, mas tenho muita curiosidade para ler esse livro, o último livro vai ser publicado ano que vem, então posso começar a me preparar porque a partir de agora essa trilogia já está na minha lista de livros para ler em 2014. Parece ser uma trama bem complexa, adoro histórias com idas e vindas e espero que todas as questões que ainda estão em aberto sejam realmente esclarecidas no último livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu nunca tinha parado pra ler sobre a trilogia, não sabia que falava do "fim do mundo" O.o
    me lembrou de outra trilogia que eu li. Correr ou Morrer, o primeiro livro foi muuuuuito bom, termina cheio de duvidas e te deixa doido pra ler a continuação, aí vem o segundo, que tbm é bom, mas um pouco mais fraco... e no ultimo livro me decepcionei, nao gostei do final... tomara que esse seja diferente e o final mais agrade do que decepcione os leitores, até mesmo que não tem como agradar a todos...

    ResponderExcluir
  14. Eu me lembro do primeiro livro, não que eu tenha lido, mas me lembro da proposta e por ter marcado todos com uma proposta original e quantidade exagerada de páginas. Eu confesso que esse tipo de livro não é para mim, com trama mais complexa e tal, prefiro coisas mais teen's e descompromissadas.

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia essa série e gostei da premissa, só que não curto muito histórias com "zumbis/criaturas geneticamente modificadas", mas estou considerando a série, gostei da idéia dos virais e coitada da Amy, imagina que horror que não deve ser viver nesse tipo de sociedade, aparentar eternamente ter 14 anos e nunca morrer, eu hein. É uma trilogia? Vou esperar para conferir a resenha do último livro para me decidir se dou ou não uma chance a série, e nossa, o livro é meio grandinho né, rs.

    ResponderExcluir
  16. Com certeza uma série ótima, tensa e intensa! Acho que é como voce disse, tem que pegar esse livro pra ler, com tempo, com atenção total voltada pra ele, porque senão acho que a gente se perde ou não entende nada! Vou esperar o lançamento do ultimo livro pra ai sim, começar a leitura de A Passagem e fazer na sequencia a desse livro e do ultimo! Bjão!

    ResponderExcluir
  17. Eu sou muito de ler livros de ficção, porém não me chamou tanta atenção esse livro. Quem saiba mais pela frente eu não me interesse por ele. Pode ser que em 2014 surja a oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  18. nao gosto muito de livros assim nao... muito complexo, sou mais do estilo Nicholas...rsrs
    mas eu nao posso dizer que nao vou lê-lo né... nunca se sabe, algum dia eu posso me interessar e até mesmo me surpreender e gostar muito, mas no momento eu nao tenho vontade... rsrs

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!