14 agosto 2014

[Resenha] A Filha do Louco - Megan Shepherd

Megan Shepard
Nome do livro: A Filha do louco
Autor(a): Megan Shepard
Editora: Novo Conceito
Nº de Pág: 416
Classificação: 
Sinopse: Juliet Moreau construiu sua vida em Londres trabalhando como arrumadeira - e tentando se esquecer do escândalo que arruinou sua reputação e a de sua mãe, afinal ninguém conseguira provar que seu pai, o Dr. Moreau, fora realmente o autor daquelas sinistras experiências envolvendo seres humanos e animais. De qualquer forma, seu pai e sua mãe estavam mortos agora, portanto, os boatos e as intrigas da sociedade londrina não poderiam mais afetá- la... Mas, então, ela descobre que o Dr. Moreau continua vivo, exilado em uma remota ilha tropical e, provavelmente, fazendo suas trágicas experiências. Acompanhada por Montgomery, o belo e jovem assistente do cirurgião, e Edward, um enigmático náufrago, Juliet viaja até a ilha para descobrir até onde são verdadeiras as acusações que apontam para sua família.
Quem lembra do filme " A Ilha do Dr. Moreau" ? Então, esse livro é o primeiro de uma trilogia, é baseado na história do filme e narrado pela filha dele, Juliet

Ambientado no século 19, a historia inicia-se pela apresentação da menina, com 16 anos e após o desaparecimento do pai e a morte da mãe, sem ter pra quem correr, se vê obrigada a trabalhar como faxineira. Juliet consegue emprego após a indicação de um amigo do seu pai, um dos poucos que sobrou, para trabalhar na ala de pesquisa médica da universidade onde seu pai lecionava antes do escândalo que o fez sumir.

Ela acredita que o pai está morto, caso contrário já a teria procurado. Porém, após uma situação horrível acontecida na faculdade, ela entra em contato com Montgomery, um jovem que era assistente do seu pai. 

Montgomery concorda em levá-la à uma ilha, porque depois que Juliet "apronta uma" na faculdade, ou era isso ou ela teria que se virar na rua pra poder sobreviver. No caminho eles encontram um náufrago, que vai fazer parte de um triangulo amoroso. 

Juliet acaba encontrando com o pai que achava estar morto e passa a viver com uma confusão de sentimentos, sendo o primeiro deles: até onde os rumores sobre seu pai eram verdadeiros? Será que seu pai realmente faz experimentos que levam à falha de caráter e moralidade, contrariando todos princípios de Deus?

Como é a relação entre criador e criatura? Porque as pessoas naquela ilha são tão estranhas?
Seu pai foi acusado de praticar a vivissecação, será que continuava a praticar na ilha o ato pelo qual foi tão brutalmente acusado e expulso do conselho de medicina? Afinal, era uma prática desumana, a dissecação de seres ainda vivos. 

E tem ainda Baltazar, que é o fiel escudeiro do Pai e de Montgomery na ilha, ele tem aparência estranha, quando ela descobre como de fato foi o nascimento dele, fica horrorizada, porque se afeiçoou a ele. Enfim, a ilha é um mundo desconhecido, o Dr. não tem limites humanos a fim de dar crédito a suas experiências. Para ele todos animais podem ser desenvolvidos e chegarem a inteligência humana. 


A narrativa é empolgante, tem um bocado de reviravoltas, mas as últimas páginas são realmente a cereja no bolo. Afinal, tudo tem um motivo, e porque o Dr começou a praticar a experiências em animais? sera que os fins justificam os meios? Pelo desfecho eu realmente não esperava. 

Durante a Leitura, pensei no Frankstein a todo momento rs, existe todo um suspense na narrativa, além de um romance que no final deixa um pouco a desejar, mas em um todo, a ficção é bem empolgante. 

Eu não gosto de livros de ficção, mas esse acabou me ganhando, pela narrativa bem construída da Megan Shepherd, ou talvez pelo suspense de descobrir que raios Dr Moreau estava fazendo na ilha, enfim, o livro acabou me ganhando. O Livro é bem escrito, bem explicativo apesar de alguns termos médicos, mas nada que qualquer leitor não consiga assimilar.

A leitura foi interessante, foi mais uma experiência pra falar a verdade, acho que lerei os outros dois livros da série pra ver no que vai dar. Ele é aflitivo na medida certa, e para pessoas que gostam de experimentar novos tipos de leitura acho que vão gostar. Mesmo sendo ambientado em um século passado, a autora conseguiu uma construção bem entendível. 

Já faz tempo que eu li esse livro, e acabei sonhando com os " animais" da ilha e por isso resolvi fazer a resenha, de tanto que a bendita ilha acabou ficando no meu subconsciente. Realmente é um livro que faz pensar em limites. 

Alguém ai já leu?

23 comentários:

  1. Oi Sara eu tive o prazer de ler, aliás, na verdade devorei o livro. E o final, menina que final é aquele! Agora curiosa pela continuação.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Adoro livros que nos levam ao limite!
    Deve ser marcante mesmo!
    Ótima dica e resenha
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Serei bem sincera, não conheço o filme que você citou, mas fiquei curiosa e vou procurar por ele.
    Agora com relação a resenha, a temática do livro é bem interessante e até eu fiz as perguntas de Juliet. Será que o pai foi mesmo capaz de fazer vivissecacao? To mega curiosa para saber. Eu também não sou fã de ficção, mas um livro quando é bem escrito não tem como não se envolver com a leitura.
    Mas você foi má!!!! O que o Dr tava fazendo na ilha. Preciso saber!! Preciso saber com relação ao romance também.
    Parabéns pela resenha instigante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Sara!
    Não sabia que era baseado no filme, para falar a verdade nem conhecia o filme. Gostei da premissa e eu já sou fã de ficção, por isso acho que vou gostar sim. Fiquei feliz que a narrativa é empolgante e que tem reviravoltas, isso já ganha pontos. Parabéns pela resenha

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Sara!
    Desde a primeira vez que vi essa capa eu quis ler essa história! Agora com vc abordando esses pontos do enredo, tenho certeza que vou ler! Eu não conheço esse filme que serviu de inspiração para o livro! Geralmente é o contrário! Curti! Boa resenha!
    Beijos
    Paulinha Juliana
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Sara, eu lembro do nome do filme, mas acho que não cheguei a assistir.
    Agora que terminei de ler a resenha tenho certeza que não assisti o filme, não conheço nada da história desse livro.
    Do jeito que eu sou bem impressionável, ta arriscado eu ficar sonhando com essa ilha também, fiquei curiosa pra saber o motivo das experiências do Dr. apesar de achar a história bem sinistra: vivissecação!!!
    Vou anotar sua dica, mas será uma leitura pra um futuro distante rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Sarinha, esse foi um dos poucos livros que não me atraiu como eu gostaria nos lançamentos da NC, o título, a capa, o enredo, nada me chama a atenção efusivamente!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oláááá!
    nããããão conhecia o livro, mas fiquei suuuuper curiosa!
    parece ser aquele tipo de livro que nos transporta para um mundo fantáááástico!
    fiquei com a pulginha atras da orelha... espero poder conferir em breve...

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sara, antes do filme, A Ilha do Dr. Moreau é, na verdade, um livro. Um clássico do H.G.Wells (Guerra dos Mundos e O Homem Invisível) lançado originalmente em 1896.
    Nunca assisti ao filme, nem sei quantas adaptações o livro ganhou.
    Tinha medo de ler A Filha do Louco e cair em decepção, pensei se o clássico havia sido estragado, mas sua resenha me fez mudar de ideia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Eu só quis ler o livro pela sinopse, porque nem imaginaria todo esse enredo pela capa. Gosto dessas discussões sobre ética médica, até onde se pode e deve ir em nome dos avanços científicos. Meu lado mulherzinha ficou um pouco chateado porque o romance não é muito explorado, mas creio que os outros pontos compensem. Sua resenha me fez lembrar um pouco de Marina, do Zafón.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  11. Sara-linda, venho conferir sua opinião sobre este livro que me fez hesitar se o adicionava ou não à minha enorme lista de leitura (rs). Eu confesso que a sinopse não me atraiu tanto, mas parece que o pouco mistério que ela apresenta é, na verdade, um grande abismo de dúvidas no qual a personagem precisa pular dentro (rs).
    Adorei sua opinião sobre o livro! Mas acho que não o lerei… Vou esperar a sua resenha sobre a sequência para ver se realmente devo dar uma chance a ele. :)
    Beijo carinhoso, flor!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sara.
    Eu sinceramente nunca tinha lido uma resenha desse livro e amei <3
    Sou fã dessas histórias onde tem um médico anti-ético e que pratica inúmeras atrocidades em nome dos avanços da medicina. Fiquei muito interessado, principalmente quando você remonta a Frankestein que é uma criatura que eu amo a história!
    Enfim, entrou pra minha lista de desejos *-*

    Amei sua resenha

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com

    ResponderExcluir
  13. Não sou muito fão de ficção nem triângulos, mas vocês falaram tanto do final triunfante que me atiçou a curiosidade, Ainda não conhecia o livro , sua resenha nos deixa com a curiosidade aguçada . Vou ler sim . beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Sara, não conhecia o livro e não conheço o filme que você citou :3
    Confesso que se não tivesse lido a sua resenha, não teria o menor interesse em ler o livro, mas você despertou meu "bichinho" chamado curiosidade kkk
    Se algum dia eu tiver a oportunidade de ler não exitarei :)

    Beijos!
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, a princípio não tinha me interessado pelo livro, mas até que fiquei bem curioso por ele se passar no século passado e por ele ter te lembrado Frankenstein, eu ainda não li o livro mas adoro o filme (não esse mais recente, obviamente). Se eu tiver a oportunidade, vou ler.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  16. Saraah
    Eu tinha me interessado muito pelo livro na época do lançamento, mas depois acabei deixando ele de lado.. vai entender!
    O importante é que a sua resenha me deixou super empolgada para lê-lo novamente. Eu nunca assiti ao filme que você indicou, e o único frankenstein que eu conheço são os fantasiados que aparecem na seção da tarde, mas enfim. estou curioso com esse troço de dessecamento feito com seres ainda vivos. Nojento, mas interessante rs

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  17. Oieeee, ainda não sabia desse livro, achei a história interessante, mas estas coisas com experiencias me pareceram bem macabras, acho que com certeza o livro deve ter algumas partes bem fortes kkk, eu fiquei imaginando as coisas que poderiam estar acontecendo naquela ilha kkkk, mas enfim, não sei se gostaria da história, eu me arriscaria a ler rs, afinal de contas sua resenha me deixou bem curioso kkk, Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Olá Sara, tudo bem?

    Eu achava que o livro tinha um enredo totalmente diferente deste proposto. Pensei que ela a loucura ia ser levada ao pé da letra. Já não sei mais se quero vê-lo!

    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Olá Sara!
    Eu já tinha visto várias resenhas sobre esse livro. A história parece ser bem interessante, mas sabe quando o livro não te interessa, foi isso que aconteceu comigo com relação a esse livro. Não sei se mais pra frente irei mudar de ideia, mas por agora não tenho vontade de ler.
    Sua resenha ficou muito boa e muito bem explicativa.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Quando vi que esse livro tinha a ver com o Dr. Moreau, surtei completamente. Mas, por mais incrível que pareça, mesmo com toda a vontade de ler, ainda não consegui fazer isso. Pena que o romance deixa a desejar, mas o tema em conjunto com a narrativa bem construída mais que me convencem a fazer a leitura. Talvez esses termos médicos me incomodem um pouco, mas nem tudo é perfeito.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  21. Oie,

    Tenho vontade de ler tudo que tem a ver com loucura, o no título, nas historias e tudo, e com esse livro não poderia ser diferente, de cara já amei a capa e a historia, é bem diferente de tudo que já vi, quero conhecer esses animais da ilha, e o triangulo amoroso? Bom já está na minha listinha.

    Mayla

    ResponderExcluir
  22. Oi Sara, tudo bem?
    Adoro livros ambientados no passado, a atmosfera é fascinante. E esse tema é super instigante, levanta vários questionamentos. Por exemplo, essa pergunta: os fins justificam os meios??? É algo tão atual, e acho que sempre será, pois está ligado a natureza humana. Acho que vou adorar ler esse livro.
    Gostei da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Eu tenho vontade de ler este livro desde lançou.
    As experiências com humanos e animais é que me impedem de começar.
    Será que me acostumo?
    Achei a estória cheia de tensão e não sei se meu emocional aguenta... hehe
    Bjks, querida!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!