11 agosto 2015

{Resenha} Elo - Imogen Howson

Nome do livro: Elo (Linked#1)
Autor(a): Imogen Howson
Editora: Farol Literário
Nº de Pág: 384
Classificação:
Sinopse: Elissa costumava ter tudo: a atenção de todos, popularidade e um futuro promissor. Mas os três últimos anos fizeram sua vida mudar radicalmente: ela vem lutando contra terríveis visões, dores-fantasma e misteriosos hematomas que aparecem do nada. Depois de muitas idas e vindas a especialistas, surge uma promessa de cura, uma cirurgia para apagar a parte superativa do seu cérebro, que provoca tais alucinações. Às vésperas da operação, no entanto, Elissa faz uma descoberta chocante por trás daquelas visões: ela enxerga o mundo pelos olhos de outra garota.

Elissa tem 17 e sempre teve uma vida normal. Ela era uma garota popular, tinha amigos e tudo mais. Só que há três anos, algo misterioso começou a acontecer com a menina. Ela tinha inúmeros pesadelos e visões, que levavam a dores terríveis e desmaios. Assim, ela tornou-se uma exilada da sociedade escolar, a garota esquisita.

Os pesadelos de Elissa são extremamente vívidos. Ela sonha que está sendo torturada ou com um ambiente sombrio e devastador. Quando acorda seu corpo está cheio de hematomas, exatamente nos lugares onde fora ferida em seu sonho. O maior desejo da garota é que tudo isso acabe e sua vida possa voltar ao normal, mas muitos médicos tentaram ajudá-la e falharam.

Elissa e a mãe encontraram mais um médico e este parece saber exatamente o que está fazendo. Ele pergunta a respeito das visões da menina e parece crer que tudo será resolvido com uma cirurgia cerebral, o que apavora Elissa, mas se é o preço a se pagar pela normalidade, ela está disposta a ser operada. Só que conforme vai revivendo a consulta, Elissa vai percebendo que o doutor fez perguntas extremamente específicas e parecia saber mais do que demonstrava, assim mentindo para a garota sobre a real causa de suas visões.

Numa certa noite, enquanto acessa a internet, Elissa fica chocada com o que vê. O local dos seus pesadelos está estampado no site de notícias, exatamente da forma como ela havia sonhado na noite anterior. Não havia possibilidade de ela ter visto aquilo em qualquer outro lugar e isso ter ocasionado o pesadelo, como o médico havia sugerido. E é a partir daí que as coisas começam a complicar. Elissa finalmente entende que o que via não era algo de sua imaginação e sim que estava vendo tudo aquilo pelos olhos de outra pessoa.

Ao ter uma nova visão, dessa vez mais clara e de um lugar que ela reconhece, Elissa resolve investigar o que está acontecendo, indo ao local que visualizou. Para sua surpresa, chegando lá, ela encontra uma menina idêntica a ela. A garota está muito ferida e não diz nada com muita clareza, mesmo depois que Elissa a trata com alguns medicamentos. A garota precisa de ajuda, mas não quer que Elissa avise ninguém que a encontrou.

Quando Elissa volta pra casa, em busca de ajuda para a misteriosa garota, os pais têm uma reação inesperada. Eles acham que a menina tentou fugir e a mãe se descontrola, achando que a doença da filha está mais grave do que nunca e decide antecipar a cirurgia para o dia seguinte. Por sorte, antes de partir, Elissa avisou a garota onde encontrá-la e sua mais nova aliada lhe ajuda a escapar. Elissa sabe que tem algo muito mal contado nessa história, mas não terá como descobrir sob a asa extremamente protetora da mãe.

Assim, Elissa parte para o desconhecido com a misteriosa garota, que lhe revela uma verdade desesperadora: elas são gêmeas. Só que enquanto Elissa cresceu com os pais, com uma vida boa e sendo amada, a outra foi criada como um experimento do governo, tratada como animal. Tudo que Elissa sentiu em seus pesadelos a vida inteira, a menina viveu de verdade. 

Com tudo que descobriu, Elissa não sabe como reagir. Ela batiza sua gêmea como Lea e decide ajudá-la a escapar, mas a única forma de Lea ficar livre do governo é fugindo do planeta. Só que sair de Secoia não é tão simples e elas precisarão da ajuda de Cadan, melhor amigo do irmão de Elissa, mas convencer o garoto pode não ser tão simples, principalmente com a conturbada relação de Elissa para com ele.

O tempo está correndo e as chances de tudo dar certo cada vez menores, mas a promessa de um recomeço é suficiente para as irmãs arriscarem suas vidas nessa fuga alucinante do planeta que sempre chamaram de casa.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

Convenci o Léo do blog Segredos entre Amigas a ler esse livro junto comigo, dele nasceram taaantas discussões que resolvemos fazer uma resenha dupla, confiram:

Com a narrativa em 3ª pessoa a autora trouxe uma história um tanto quanto intrínseca. Com muita ação e pouco sentimento, temos uma trama em que o leitor tem que constantemente se colocar no lugar dos personagens e adivinhar o que sentem naquele momento.

A história se passa no planeta de Secóia, onde as famílias sofrem um severo controle, de natalidade de eventos sociais, etc. Enquanto Elissa tem seus terríveis pesadelos reais, os pais não deixam/não podem deixar sua vida social de lado e quando encontram em uma última esperança, um médico que parece realmente poder ajudá-la, se agarram à isso com unhas e dentes.

Muito embora o livro se desenvolva em um cenário futurístico, por uma boa parte da leitura, fica difícil perceber que não estamos nos tempos atuais, ainda que a autora insira a energia solar como fonte de abastecimento, piratas em suas jornadas espaciais e RG que se transforma em cartão de crédito , ficou difícil de entrar de cabeça e viajar na história.

Elissa não desperta empatia, nem tão pouco os personagens secundários que embora essenciais para o desenvolvimento da trama, como Cadan, não nos fazem cair de amores, exceto por Léa que  por mais que completamente envolta no mistério central conseguiu mostrar seu amor incondicional pela irmã  gêmea telepática, Elissa. E toda essa questão de irmãos gêmeos também é um dos melhores mistérios da trama, o porquê de o Governo controlar e ficar com um deles (os Elos) sob seu poder.

Muito embora o livro tenha muitas aventuras, em algumas partes podemos ficar meio cansados devido aos capítulos longos, eis que o livro conta com 379 páginas e apenas 15 capítulos. A letra está em um tamanho adequado e a capa é linda demais. A Farol está de parabéns!

Trata-se de uma série, contudo o primeiro volume tem um final, deixando uma sutil ponta solta para um próximo volume, que já foi lançado lá fora e se chama #Unravel e possui uma capa igualmente linda!

Um comentário:

  1. desde o lançamento tenho ficado curiosa, foi ótimo descobrir mais da trama, eu em breve quero sair da zona de conforto e me jogar no distópico!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!