31 janeiro 2013

[UMA RESENHA DIFERENTE] Jogos Vorazes - Suzanne Collins

Eu sei,
Estou super atrasada lançando essa resenha alguns (bons) anos após o lançamento do livro, mas eu explico o porquê.

Quando li a sinopse eu achei a história bem mais forte e sádica do que eu estava acostumada, afinal estava me iniciando no mundo da leitura regular. Criei um certo preconceito em relação à trilogia e bloqueei qualquer informação que viesse deste livro.

Daí, encontrei uma blogueira super inteligente (Luciana - blog Aceita um leite?) que postou a resenha e escreveu o porquê teve que se render aos encantos do livro. Isso despertou minha curiosidade e resolvi conhecer os motivos que a levaram a lê-lo. Contudo, ainda assim permaneci inerte em relação a ele. Até que resolvi ver o filme... e foi o meu fim... eu sabia que poderia gostar ou não da história e, obviamente, só a primeira opção me faria pegar o livro... Enfim, eu vi e passei o restante da madrugada me xingando por não ter lido antes, já que estou órfã 2 vezes (Harry Potter e Twilight). Droga, eu tinha que consegui-lo. Comprar estava caro, trocar eu não estava conseguindo, eis que tcharã... postei no face minha necessidade e rapidamente uma colega me disse: Eu tenho, quer emprestado??? Simmmmmmm.

Eis que estou aqui, sensibilizada, arrependida, ansiosa e feliz! Mas vamos ao que interessa...

Panem é um país distópico e pós-apocalíptico, sem definição temporal, no que sobrou da antiga América do Norte. Antes subdividido em 13 distritos e uma Capital, agora, são 12 Distritos nomeados de 1 a 12 e comandados por uma metrópole, chamada de Capital cuja era  detentora de uma tecnologia avançada em potencial.

Em um confronto, o 13º distrito fora dizimado, de modo a servir de exemplo aos demais distritos para que não se levantassem jamais contra a Capital.

Como punição e de forma a relembrar quem está com o poder, a Capital instituiu os Jogos Vorazes onde os Distritos são obrigados a enviar anualmente dois jovens, um menino e uma menina que tiverem entre 12 a 18 anos e escolhidos através de um sorteio conhecido como "a colheita" em que os tributos, como são chamados os sorteados, são compelidos a participar de uma "batalha da fome", a qual era televisionada para toda a nação e onde apenas um poderia sair vivo.

O livro é narrado em primeira pessoa, através do ponto de vista da protagonista Katniss Everdeen a qual mora no Distrito 12 com sua mãe e sua irmã Prim de apenas 12 anos. O distrito é rico em minérios e responsável pela produção de carvão enviada a todo o País. Desde a morte do pai em uma explosão ocorrida nas minas, Katniss se viu obrigada a sustentar e alimentar além de si, a indefesa irmã e a mãe que se encontrava em estado de choque.

Após quase morrer de fome, Katniss se vê obrigada a cometer alguns atos ilegais, como caçar e colher na floresta que circunda o distrito, para poder colocar comida à mesa. Na floresta ela conhece Gale que se torna seu melhor e único amigo. É a primeira colheita de Prim e, muito embora as chances de Gale e Katniss serem escolhidos sejam infinitamente maiores por ganharem nomes extras em troca de comida, ela é selecionada, para desespero da irmã que de pronto se oferece para substituí-la.

Seu companheiro sorteado foi Peeta Mellark, o filho do Padeiro que um dia salvou a vida de Katniss ao lançar-lhe um pão queimado em um dia em que a fome a vencia. Os tributos foram enviados para a Capital, sob os cuidados de Effie (acompanhante), Haymitch (mentor e único tributo sobrevivente do distrito 12) e Cinna (estilista) para transformação visual, apresentação ao público e treinamentos.

Ultrapassada essa fase, os competidores são enviados à arena. Começam os Jogos Vorazes!

Confesso que gostei do fato de que a narrativa é contada a partir do ponto de vista da protagonista Katniss e acredito que se fosse uma narrativa em 3ª pessoa, perderia a pessoalidade dos detalhes e se tornaria uma narrativa fria, uma vez que a intenção era realmente mostrar o horror vivido na arena.

Desde a história que deu a idéia para Suzanne, até o desfecho do primeiro livro, são perfeitos, o esqueleto da história pautou-se sobre o mito grego de Teseu e o Minotauro, e as histórias dos Gladiadores Romanos, adaptadas de forma a se tornar atual e completamente possível em um futuro próximo, o que para mim, se tornou uma mistura enebriante.

Os elementos subjetivos da história, como por exemplo as questões ambientais, políticas, filosóficas e psicológicas fizeram com que eu prediletasse ele no skoob.

O choque financeiro e social é facilmente percebido. A Capital, detentora de toda a produção dos distritos e da tecnologia, os explora possibilitando a seus moradores e governantes uma vida abastada, sem se importar com a vida, ou melhor sobrevida dos demais cidadãos. Será que é muito diferente da realidade vivida por nós? Será mesmo que não estamos à mercê de governantes exploradores assim como acontece em Panem?

Os Jogos servem de exemplo, pois, a competição de seus jovens filhos pela própria vida, acarreta a desunião dos distritos, evitando assim, uma nova revolta. Inteligente não?! Uma administração pelo conflito, é isso que a Capital faz!

A transmissão dos Jogos, ao vivo, para toda a nação, pode ser comparado aos Reality Shows de hoje. Podemos ainda identificar uma excitação voyerística, que consiste no prazer sentido ao ver pessoas sendo humilhadas e sofrendo fisicamente.

O Governo  utiliza-se ainda do impacto causado pelos jogos para dessensibilizar a população, de forma que quando o desastre for real, não cause tanto impacto. O livro mostra também como o ser humano reage à determinadas situações, como fome, morte, humilhação, amor.

O livro retrata violência, crueldade? sim, mas não mais que a que vemos diariamente na tv. Ademais, existe acima de tudo, uma mensagem educativa que nos movimenta a pensar diferente. Desastres ambientais, fome generalizada, são apenas algumas das consequências que poderemos um dia sofrer se não nos unirmos para salvar o mundo.

O romance, mais precisamente o triângulo amoroso não é o foco principal da trama, mas nem por isso perde para as séries de sucesso (Twilight e Harry Potter).

É por isso e por muito mais que sinto e não consegui colocar no papel que AMEI Jogos Vorazes, não é apenas uma leitura de entretenimento, ela mexe com você, te faz pensar e te agrega conhecimento.

Super recomendo a quem não leu seja pelo motivo que for. Não perca mais tempo!

Beijos












17 comentários:

  1. Ah flor, fico feliz por vc ter se rendido a Jogos Vorazes rsrs
    É difícil conhecer atualmente quem não tenha lido o livro ou pelo menos visto o filme, né? E realmente é uma história fantástica, não tem como não gostar.

    Até hoje não consegui ler Em Chamas, mas estou tentando rs
    Ah, sou totalmente completamente Team Gale!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comecei hoje Em Chamas, ouvi dizer que é o melhor, mas geralmente costumo gostar mais do primeiro... Depois te conto pra te empolgar!!!

      Beijos

      Excluir
  2. eu nao consigo gostar de jogos vorazes.
    mas a resenha está legal.

    ResponderExcluir
  3. É o bom o livro então?
    Não consigo ler por causa da capa, acho ela horrorosa.. #prontofalei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S. vc viu que te mandei correr pra ler neh????

      Beijos

      Excluir
  4. Eu vi você "surtando" no twitter a respeito dessa série... Eu já surtei faz tempo, mas ainda não deu para comprar. :(

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. huahuahua surtei mesmo e consegui emprestada, mas preciso comprar...
      Quando der compra, pq vale muito a pena, cada palavra!!!

      Beijos

      Excluir
  5. Não li a trilogia ainda, apesar de tê-la aqui comigo. Comprei mesmo pois estava fazendo sucesso e o pessoal elogiava sempre. Mas também comprei por que me interessa.
    Espero gostar tanto quando você gostou, rs.

    João Victor, Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então leia e depois me conta, porque envolve muito mais que uma historinha!!! É inteligente!!! gosto disso em livros!!

      Beijos João

      Excluir
  6. Oi amiga! Eu assisti ao filme, também não entendia bem a razão de tantas pessoas louvarem a série, ma acabei sendo rendida. O enredo é excelente e imagino quão mais intenso é no livro.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O legal é que o filme não tem mudanças pq a Suzanne ajudou no roteiro!!!
      Mas o livro é daqueles de vc andar na rua lendo e se arriscar a ser atropelada, sabe? kkkk

      Excluir
  7. Oi Chrys!
    Amei a resenha empolgada, assisti o filme há pouco tempo e gostei bastante. Que ótimo que suas expectativas quanto ao livro foram atendidas e até superadas!
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foram superadas e já comecei "Em Chamas" que dizem ser melhor, vamos ver!!!

      Excluir
  8. Ah eu não tenho empolgação pra ler essa série, eu assisti o filme e não gostei nem um pouco, isso me desanimou de fazer a leitura.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  9. Apesar de ouvir bons comentários sobre a série, no momento eu não faria a leitura! Quem sabe futuramente! :)

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!