06 novembro 2015

{Resenha} Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson

Nome do livro: Eu te darei o sol
Autor(a): Jandy Nelson
Editora:  Novo Conceito
Nº de Pág: 384
Classificação: 
Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.
Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.
A história de Eu Te Darei o Sol aborda a disputa, família e vida de dois irmãos, Noah e Jude Sweetwine. Começando pelo ponto de vista de Noah, um garoto de 13 anos completamente introspectivo desde criança ele mostra ter uma capacidade especial para os desenhos e ele apresenta os seus sentimentos através destes.

O seu talento é um orgulho para sua mãe e obviamente cria inveja em sua irmã. Por ser quieto, não tem amigos, e por isso garoto entrega-se para a arte e o seu particular sonho de estudar numa importante escola de arte. Contudo com a chegada de um novo vizinho, Noah é tirado do seu espaço de conforto e o jovem introspectivo acaba ganhando um novo amigo e descobrindo o que é se apaixonar pela primeira vez. 

Jude é completamente diferente de Noah. Enquanto o irmão é um excelente desenhista, ela surfa e cria esculturas de areia. Ela é popular e é idolatrada pela sua turma, mas mesmo ela tendo tudo, Jude guarda um enorme ressentimento em sua alma.

Uma perda delicada lhe fez mudar o seu espírito de ser e ela acaba por se apegar a um livro de superstições deixado por essa pessoa e o segue a regra, a espera que de algum modo aquilo lhe cure da dor. Mesmo com toda a sua popularidade, Jude é insegura e se sente em segundo plano para a sua família.

Entorno da família Sweetwine existem muitos segredos e eles acabam criando conflitos e omissões com o poder de destruir sonhos. A perda desse ente querido não marcou apenas Jude, como a Noah também. Os irmãos perderam o amor e prazer pela vida e suas artes. Cada vez mais introspectivo, Noah afasta-se do mundo e Jude não consegue aproximar-se para tentar ajudá-lo nesse processo de cura, ao qual ela busca para si também.

Alternando nos pontos de vistas dos irmãos, vamos conhecendo Jude e Noah como novos amigos. A competição existente entre eles desde crianças por questões tolas até as mais sérias. Noah e Jude acreditam estar buscando o amor de sua família incondicional, quando estão deteriorando cada vez mais a sua relação. A perda de seu ente querido apenas destrói mais e mais a relação de seus irmãos, o que é completamente o oposto ao esperado numa situação delicada como essa. 

Se eu desfiar mais o livro, vou acabar entregando muitos pontos importantes da narrativa. Eu te darei o sol é um romance para ser deleitado virginalmente. Noah e Jude nos contam duramente suas histórias. Sem delicadeza, sem romancear. Esse livro não é lúdico, é real, mas nos mostra que não importa o que aconteça: o que está marcado para a sua história irá, eventualmente, decorrer. Seja isso um fator do destino ou apenas uma estranha coincidência. É a vida real através de páginas de um livro, eternizadas.

Recomendo de olhos vendados.

Um comentário:

  1. achei a história inteira singela, delicada, tratando de diversos temas atuais com extrema delicadeza, falando de sentimentos que são tão reais que parece que a história ganha mais vida!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!