14 março 2012

Excertos #4

Nada como um dia após o outro, como o amadurecimento e a mudança de opinião!
Quando me "obrigaram" a ler o livro os "Sermões do Padre Antônio Vieira" no ensino Fundamental, quase tive um chilique. Eu dizia: - Não ouço sermão nem da minha mãe vou ler o de um Padre que nem conheço e não é mais vivo!
Hoje, lendo "com outros olhos" os mesmos sermões, já consigo entender a fundo a mensagem, aprendi a gostar daquilo que antes me horripilava!
Ah, sábio Tempo!




"Notável criatura são os olhos! Admirável instrumento da natureza; prodigioso artifício da Providência! Eles são a primeira origem da culpa; eles a primeira fonte da Graça. São os olhos duas víboras, metidas em duas covas, e que a tentação pôs o veneno, e a contrição a triaga. São duas setas com que o Demónio se arma para nos ferir e perder; e são dois escudos com que Deus depois de feridos nos repara para nos salvar. Todos os sentidos do homem têm um só ofício; só os olhos têm dois. O Ouvido ouve, o Gosto gosta, o Olfacto cheira, o Tacto apalpa, só os olhos têm dois ofícios: Ver e Chorar. Estes serão os dois pólos do nosso discurso.
Ninguém haverá (se tem entendimento) que não deseje saber por que ajuntou a Natureza no mesmo instrumento as lágrimas e a vista; e por que uniu a mesma potência o ofício de chorar, e o de ver? O ver é a acção mais alegre; o chorar a mais triste. Sem ver, como dizia Tobias, não há gosto, porque o sabor de todos os gostos é o ver; pelo contrário, o chorar é o estilado da dor, o sangue da alma, a tinta do coração, o fel da vida, o líquido do sentimento. Por que ajuntou logo a natureza nos mesmos olhos dois efeitos tão contrários, ver e chorar? A razão e a experiência é esta. Ajuntou a Natureza a vista e as lágrimas, porque as lágrimas são consequência da vista; ajuntou a Providência o chorar com o ver, porque o ver é a causa do chorar. Sabeis porque choram os olhos? Porque vêem
".

2 comentários:

  1. É engraçado isso, quando temos de ler um livro por obrigação, pra fazer um trabalho de colégio ou coisa do tipo, e no momento da leitura talvez nem entendemos, mas depois passamos a compreender e o livro se torna um de nossos favoritos! hehe Já aconteceu comigo!
    Mas do Padre Vieira, nunca li nada!

    ResponderExcluir
  2. Eu tbm tive que ler esse livro uma vez, comecei com um certo preconceito, mas gostei no final das contas.

    ;)

    http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!